Quase Scooters

 

O Scooters Elétricas foi responsável pela criação da expressão “Quase Scooters”, que já corre por todo o Portugal. Também sabemos que as pessoas começam a procurar e a comprar Quase Scooters tendo como referência a informação aqui publicada.

Esclareçamos desde já que estamos a falar de bicicletas elétricas. Apesar de serem parecidas com scooters, as denominadas de Quase Scooters são de facto consideradas velocípedes.

Esteja atento ao que se segue pois, vamos dar-lhe a conhecer as principais características das Quase Scooters e responder a questões associadas à utilização e segurança destes veículos. A este respeito importa referir que a informação aqui publicada é na sua maioria aplicável à realidade portuguesa (caso tenha alguma questão sobre as diferenças noutros países entre em contacto com o Scooters Elétricas).

 

Principais características

As Quase Scooters têm pedais e estão limitadas a uma potência de 250W e a uma velocidade máxima de 25 km/h.

As Quase Scooters não obrigam a: possuir carta de condução, ter seguro e circular com matrícula.

Uma chamada de atenção importante: não retirem os pedais destes veículos! Terão problemas com as autoridades policiais se o fizerem. Percebemos que a tentação seja grande, no entanto, não o faça. Os pedais são um dos atributos que fazem com que este veículo seja considerado um velocípede, mais concretamente uma bicicleta elétrica.

 

Segurança

Dependendo das características de cada modelo, podemos afirmar de um modo geral que as Quase Scooters são um veículo relativamente seguro. Senão repare, estamos perante uma bicicleta elétrica, com limites na sua potência e velocidade máxima, mas com estrutura, pneus, componentes de sinalização, travões (em alguns casos) semelhantes às scooters.

Quase scooters segurança

 

 Apesar da poupança financeira que poderá obter em não contratar um seguro, o Scooters Elétricas recomenda a sua contratação, pois vai-lhe garantir um conjunto de coberturas em caso de acidente, e assegura-lhe o pagamento de indemnizações por danos materiais e/ou pessoais causados involuntariamente a terceiros. Para isso, terá de despender cerca de 50 euros anuais. Mas, acredite que compensa!

 

 Ter ainda em atenção que os condutores das Quase Scooters deverão proteger a cabeça, utilizando para o efeito capacete devidamente apertado e ajustado.

 

Faça boas viagens!

 

Perguntas frequentes

1. O condutor da Quase Scooter necessita de licença/carta de condução?

Não. Estes veículos são considerados velocípedes devido aos pedais e à sua potência e velocidade máxima de 250W e 25 Km/h, respetivamente.

2. As Quase Scooters necessitam de matrícula?

Não (ver resposta 1).

3. É obrigatório seguro para circular na via pública?

Não (ver resposta 1).

4. É aconselhável a contratação de um seguro para circular na via pública?

Sim. No caso de provocar danos a terceiros, a seguradora responsabiliza-se pelos danos provocados a terceiros.

5. É obrigatório uso de capacete de proteção na cabeça?

Sim. Deve usar capacete devidamente ajustado e apertado.

6. Qual a documentação necessária para circular na via pública?

O documento legal de identificação pessoal.

7. O condutor da Quase Scooter pode circular com os pés fora dos pedais?

Não. As bicicletas elétricas são velocípedes com motor auxiliar e não ciclomotores com pedais auxiliares.

8. O condutor da Quase Scooter pode circular com as mãos fora do guiador?

Não. Salvo para assinalar qualquer manobra.

9. A Quase Scooter pode transportar um passageiro?

Não. Só é permitido o transporte de crianças em dispositivos especialmente adaptados e desde que utilizem capacete de proteção.

Licença Creative Commons
Quase Scooters de scooters-eletricas.com é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Portugal.

loading...